terça-feira, 27 de janeiro de 2009

"Não há linha no mundo que não possa ser melhorada".
(Orígenes Lessa)
Pensando nesta frase repenso minha profissão, ou melhor, minha teimosia em continuar... Dizem que o professor é pobre e recebe mal porque "dá aulas" ao invés de vendê-las. Bem, eu vendo, dou e até empresto se for necessário mas, sinceramente, gostaria muito de receber pelo que faço. Receber dignamente. E não resignadamente (não que isto ocorra comigo, mas...).
Lá vamos nós pra mais um ano letivo, repleto de esperanças e vontade de ver acontecer, mais até, de fazer acontecer. Que Deus me proteja e guarde.
Vamos juntos?
Abraços.

12 comentários:

  1. To juntinho com vc pretinha!
    Ah, e sabendo do seu gosto em ser PRFESSORA, olha o que achei:

    "Gosto de ser Professora.
    Apesar de tudo,
    Apesar de todos foi a profissão que escolhi e que me orgulho de ter.
    Gosto de ensinar e aprender e
    É neste devir constante, nesta relação permanente, que está a magia desta profissão (que tem vindo ser tão desrespeitada pela sociedade em geral e pelos governos em particular).
    E continuo a sorrir, a cada dia que chega, a cada semana que torna a cada ano que (nunca) se repete, apesar do cansaço e do stress que vão ficando acumulados com o tempo que vai passando...."

    Achei aki:
    http://www.luso-poemas.net/modules/news/article.php?storyid=13370

    ResponderExcluir
  2. "To juntinho com vc pretinha!"

    Ei, o direito de uso desse adjetivo é restrito a mim, marido e a vanessa [a verdadeira pretinha]!!!

    Vamos parando, hein Fabrício!! Não gostei! E sou ciumenta mesmo!!

    Espero ter sido clara o suficiente.

    ResponderExcluir
  3. Eu também! Eu também!

    E boas aulas, e bons capetinhas, e boas princesinhas pra você!!

    ResponderExcluir
  4. Olha só, o "pretinha" saiu involuntariamente, n]ao queria por ciumes em ninguém. E outra, eu já chamava Amanda de Preta a tempos!

    :p pra vcs!!!!

    ResponderExcluir
  5. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  6. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  7. "H"á tempos?? "Há", do verbo haver?? "Há tempos", que remeteria a "ter passado, ter decorrido"??
    Ah [interjeição], por favor, faça-me rir!

    De que "tempos" você fala, se não há tanto "tempo" que a Amanda figura em sua vida?

    Que "tempos" são esses, se nem houve tanto "tempo" que desse "tempo" de haver todo esse "tempo" de que você fala?

    Com todo o respeito, falo EU de "tempos", que são vivazes em nossas vidas - minha e da Amanda -, a você: é tempo de perceber qual é o seu lugar; tempo de aprender a identificar os pormenores dos relacionamentos, rapaz. Principalmente daqueles que não te dizem respeito, ainda que você o queira...

    Sei que você não é experimentado nisso, mas já está na hora de começar a buscar este tipo de postura. Quase passa do "tempo" de fazê-lo. Eu, que nem tenho a sua idade, sei-o perfeitamente. Julgo que o relógio que te serve para marcar o "tempo" está atrasado em demasia, e é mais que chegada a hora de acertá-lo.

    Ainda assim acredito que sempre há esperança. Então aconselho que você busque logo este caminho. Faça isso com celeridade, antes que passe o seu "tempo". Tenha em vista que nem tudo o que é passado, vira história. Comidas "passadas", por exemplo, viram lixo.

    Espero, novamente, ter sido clara o suficiente. E desejo, sinceramente, não precisar ser mais ostensiva em minhas colocações!

    Aliás, dou por encerrada essa discussão, reconhecendo que ainda que prossigamos com ela, faltar-te-ia "tempo" para argumentar comigo[o "tempo" a que me refiro aqui é similar ao da música - é preciso saber reconhecê-lo para, então, poder acompanhá-lo]; e que a mim faltará, e logo, "tempo" para te responder [já este "tempo" pode ser lido como paciência!].

    Desta feita, despeço-me.

    ResponderExcluir
  8. Aloha, gente!!!! Ou seria Alouuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuu!
    Amiga, te amo muito...conversamos depois.rs

    ResponderExcluir
  9. Olha, a respeito do "HA", erros ao digitar acontecem, uma tecla que trava, ou não pressionar corretamente o teclado tb.

    Quanto ao resto, pra não prolongar realmente a discussão, e não desperdiçar seu precioso tempo, é melhor eu me colocar como um mal compreendido e recolher-me a minha insignificância.

    ResponderExcluir
  10. Amores...vc's estão vendo "É SÓ METER PRETO NO MEIO QUE DÁ M..." rsrsrs... Gente não existe motivo para tanto. Todos somos um pouco "pretinhos"..não somente no sangue, na pele como também nas minucias de direito de posse ,de orgulho ferido, de defesa voraz de idéias e ideais...

    ...e não esqueçam que a Amy aqui sou eu...vc's são melhores e lindos...


    Bjokasssssssssss...

    ResponderExcluir
  11. Curti e ri bastante deste pinga fogo de comentários....
    Não sou professor, mas brinco com meus amigos que eles deveriam estudar mais, para não serem professores e sofredores.
    O desrespeito a profissão pelo estado e as péssimas condições de trabalho e segurança são uma realidade.
    O salário comparado a outras carreiras explica a importância dada pela política pública a educação.
    Enfim, sei que é com muito trabalho, amor, suor e sonhos que vcs avançam.
    Mas a organização da categoria, exigindo reconhecimento, compensação financeira e material, também é uma forma de produzir educação pela ação concreta.
    Um forte beijo e abraço a todos deste BLOG Pinga Fogo

    ResponderExcluir

Comentários: