sexta-feira, 30 de novembro de 2007

"Quanto a mim... O amor passou. Eu só lhe peço que não faça como a gente vulgar, e não me volte a cara quando passe por si, nem tenha de mim uma recordação em que entre o rancor. Fiquemos, um perante o outro, como dois conhecidos desde a infância, que se amaram um pouco quando meninos, e, embora na vida adulta sigam outras afeições, conservam num escaninho da alma, a memória do seu amor antigo e inútil." (Do poema Cartas de Amor, de Fernando Pessoa) Sempre gostei desse poema. É delicado e sábio. Não se assutem com os últimos posts, meu casamento "Vai bem.Obrigado".rsrsrs Mas estou melancólica...coisas da vida!!!

Um comentário:

  1. A melancolia é o sangue do poeta!!!
    Por mim mesma....

    Bjossssss miga ..lindo

    ResponderExcluir

Comentários: